Níveis de Controle e Conforto ao Motorista são Oferecidos pelo Nissan e4ORCE

Níveis de Controle e Conforto ao Motorista são Oferecidos pelo Nissan e4ORCE

Nova tecnologia de controle da tração integral para motorizações elétricas melhora dirigibilidade, performance de frenagem e nas curvas, aumentando a segurança no uso diário.

No novo mundo dos veículos elétricos de produção em massa, uma fronteira em que a Nissan foi pioneira há uma década, com o Nissan LEAF, cresce a tendência de ter a performance pura no centro das atenções. A combinação de um motor elétrico e um módulo de baterias proporciona níveis de aceleração e torque anteriormente reservados aos supercarros ou aos trens-bala. Apesar de um certo alarde em torno da tecnologia ser inegável, a Nissan está adotando uma estratégia equilibrada, centrada no cliente – que vai além da velocidade – com sua mais recente tecnologia de motorização elétrica.

Chamada de e-4ORCE, a nova tecnologia de controle da tração integral é revolucionária, assistindo – e dando maior autonomia – aos motoristas de todos os níveis de experiência, oferecendo torque instantâneo a todas as quatro rodas, entregando uma potência equilibrada e previsível, em qualquer situação.

No nome e-4ORCE, a letra "e" representa as tecnologias da Nissan movidas por um sistema de tração com motor 100% elétrico. Já "4ORCE" (que é pronunciado como "force", força em inglês), remete à energia e potência física do veículo, enquanto que o número "4" representa o controle da tração integral.

Atualmente em fase final de desenvolvimento, a tecnologia de controle da tração integral Nissan e-4ORCE oferece o equilíbrio perfeito entre uma performance potente e um controle jamais visto antes, entregando muita emoção ao pisar no acelerador, mas garantindo conforto para todos os ocupantes. Ao gerenciar a potência de saída e a performance nas frenagens para proporcionar máxima estabilidade e suavidade, o sistema e-4ORCE aumenta a confiança do motorista ao acompanhar fielmente a trajetória pretendida pelo motorista ao dirigir em pistas com condições bastante diversas, sem que ele tenha que mudar seu estilo de direção ou a força exercida no esterçamento.
Durante a edição 2019 do Salão do Automóvel de Tóquio e na feira CES de Las Vegas no início deste ano, a Nissan fez uma demonstração privada do sistema e-4ORCE em um veículo de testes especialmente criado para este fim, baseado no LEAF e+, permitindo que os motoristas experimentassem o potencial da tecnologia. Seguindo o tema "controle da tração integral", existem quatro maneiras pelas quais a tecnologia e-4ORCE auxilia o motorista:

1. Sistema de tração integral: De forma simplificada, o e-4ORCE é um sistema avançado construído em torno de dois motores elétricos. Até agora todos os veículos elétricos da Nissan têm usado um único motor elétrico, normalmente com tração dianteira. Com a estratégia de diversificação da linha de veículos elétricos da Nissan, um sistema de tração integral seria o passo seguinte mais lógico, principalmente com o Ariya Concept apontando fortemente para um futuro crossover elétrico.
A tecnologia de controle da motorização elétrica do carro de testes da Nissan equipado com o sistema e-4ORCE reage aos comandos do motorista com um controle extremamente preciso, que é três vezes mais rápido do que o piscar de um olho. Além de proporcionar uma aceleração instantânea e suave, o sistema assegura que a tecnologia de controle possa lidar com vários cenários diferentes. É claro que, além de acelerações francas, o e-4ORCE realmente se destaca quando o motorista precisa reagir prontamente para evitar qualquer coisa na pista, como um animal ou objeto. O sistema gerencia e transmite as intenções e expectativas do motorista, de forma eficiente e suave.
Os engenheiros da Nissan contaram com o know-how obtido tanto com o sistema ATTESSA E-TS de distribuição do torque do Nissan GT-R como com o sistema 4x4 inteligente do Nissan Patrol, para maximizar a potência de saída, controle do chassi e da frenagem. O longo histórico de desenvolvimento da empresa tanto em veículos elétricos como em sistemas avançados de tração integral assegurarão que o e-4ORCE seja um dos mais robustos sistemas disponíveis.
"Esta tecnologia oferece um novo nível de controle", disse Ryozo Hiraku, especialista-líder da divisão de motorização e engenharia de veículos elétricos da Nissan. "Novo para a Nissan, novo para veículos elétricos. A tecnologia de controle e-4ORCE é a combinação de nosso know-how em tração integral e tecnologia de controle do chassi com nossa expertise em desenvolvimento de veículos elétricos. O sistema e-4ORCE não veio para ser o sucessor de uma tecnologia, mas sim a evolução de muitas".

2. Dirigibilidade incrível: A tecnologia de controle e-4ORCE oferece um controle ininterrupto e equilibrado do chassi e da trajetória do veículo, além de precisão ao fazer curvas, mantendo a previsibilidade do comportamento do veículo mesmo durante manobras abruptas. O sistema modula constantemente a potência de saída de cada um dos dois motores elétricos embarcados, controlando a frenagem de cada roda, oferecendo um controle confiável para o motorista.
"A tecnologia de controle e-4ORCE se destaca em relação a outros sistemas de tração integral de veículos elétricos disponíveis atualmente", disse Hiraku. Realizamos extensos ajustes para entregar uma performance precisa para dar suporte às intenções do motorista, permitindo uma condução agradável em uma série de situações".
Ao fazer curvas, normalmente o veículo tende a desviar para fora da curva durante a aceleração fazendo com que o motorista tenha que aplicar mais força de esterçamento ou reduzir a velocidade (subesterçamento). O sistema e-4ORCE distribui o torque para as rodas dianteiras e traseiras do veículo, para maximizar o atrito do pneu (aderência), de acordo com as condições da superfície de rodagem e a posição do veículo. O sistema de tração integral do e-4ORCE distribui o balanço de forma equilibrada, podendo também transferir até 100% da potência tanto para as rodas dianteiras como traseiras ou uma combinação entre ambas, em várias condições de condução ou da superfície de rodagem. A força de desaceleração é controlada de forma otimizada em cada uma das quatro rodas, por meio de uma combinação de frenagem regenerativa e frenagem hidráulica, melhorando, assim, a performance nas curvas e a desaceleração.
O resultado é um maior nível de controle, principalmente nas curvas, proporcionando ao motorista uma experiência previsível, agradável e suave, com mínimos ajustes no esterçamento.
 
3. Garantia de conforto para todos: Desde o início do projeto, a equipe de engenharia avançada responsável pelo desenvolvimento do sistema e-4ORCE definiu que o conforto seria a prioridade número 1. O desafio era assegurar uma performance impressionante da motorização elétrica, mas também oferecer uma condução suave e de qualidade para todos os ocupantes, em diferentes condições de rodagem.
A frenagem regenerativa é uma das marcas registradas de um veículo elétrico. A tecnologia permite que a energia seja reabsorvida quando o carro está em desaceleração, enviando esta eletricidade de volta à bateria. Como o sistema e-4ORCE gerencia a frenagem e a potência de cada roda, quando a frenagem regenerativa é acionada, os motores elétricos dianteiro e traseiro trabalham para reduzir a arfagem (transferência do peso do veículo no eixo longitudinal) e guinada do veículo, controlando o balanço da cabine – e os passageiros dentro dela –, ajudando a evitar enjoos, como no para e anda em congestionamentos.
"A resposta do motor elétrico pode proporcionar uma aceleração excelente, mas este não era nosso objetivo específico", disse Hiraku. "Ao tirar proveito da resposta precisa do controle do motor do sistema e-4ORCE, podemos controlar o movimento do veículo assim que os freios são acionados, oferecendo aos ocupantes – principalmente aos passageiros – uma condução estável e suave".

4. Maior segurança em rodagem: Pode ser estressante dirigir em superfícies desafiadoras, como em pista molhada, com gelo ou neve, mesmo para o motorista mais experiente. O controle do sistema de frenagem e a precisão da motorização elétrica do sistema e-4ORCE assegura que a potência seja direcionada às rodas que têm maior aderência, estabilizando o movimento do veículo para manter o controle da direção e o controle da trajetória. Se o motorista aplicar muita força, o sistema gerenciará a potência de saída, para manter o controle do chassi e da trajetória, mesmo em superfícies escorregadias.
"Desenvolvemos esta tecnologia para que ela trabalhe em segundo plano, sem perturbar o motorista", conclui Hiraku. "Queremos que mesmo os motoristas de primeira viagem se sintam confortáveis com as reações do veículo segundo suas intenções, de forma extremamente natural. Quando as pessoas se acostumarem com um carro equipado com o sistema e-4ORCE, elas poderão se surpreender ao dirigir um carro sem esta tecnologia".


Publicado em: 25/06/2020